Sobre

Esta é a página do laboratório do Dr. Carlos Hotta, do Departamento de Bioquímica, Instituto de Química, Universidade de São Paulo.

Search
Powered by Squarespace
Sobre o blog

Quando criança, eu sonhava estudar dinossauros. Hoje em dia tenho outros sonhos mas ainda tenho brontossauros no meu jardim. Por Carlos Hotta.

Feed me!
« A rede Serrapilheira | Main | Onde está o sci-hub? »
Segunda-feira
Mar262018

Como fazer laranjas vermelhas

 

Antocianinas são pigmentos que dão cor avermelhada à grande maioria das plantas. Curiosamente, antocianinas são raramente encontradas em Citrus, com algumas notáveis exceções: as laranjas sanguíneas. Os cultivares de laranjas sanguíneas, cultivados principalmente na Itália, possuem a polpa com uma cor forte avermelhada, muito bonita, mas somente se seus frutos passarem por um período de frio, o que torna sua produção pouco previsível e restrita à poucas localidades geográficas.

Um grupo de pesquisadores ingleses, italianos e chineses decidiu estudar os mecanismos que levam à cor vermelha nas laranjas sanguíneas. Se eles descobrissem este mecanismo, haveria a possibilidade de se tentar gerar variedades que façam estas laranjas sem a dependência do frio. Recentemente, este grupo descobriu que a produção de antocianinas depende de um fator de transcrição chamado Ruby, e este fator de transcrição possui um retrotransposon em sua vizinhaça.

Retrotransposons são sequências de DNA que podem se copiar e inserir em outros locais do genoma de um organismo.  Estes retrotarnsposons ficam bastante ativos em condições de estresse, levando ao aumento da atividade de Ruby. Assim, durante o estresse trazido pelo frio, Ruby fica ativo, e induz a produção de antocianinas nas laranjas, deixando-as vermelhas. Quando estes pesquisadores colocaram Ruby em tabaco, a fim de confirmar a sua função, suas folhas ficaram avermelhadas. Além disso, Ruby geralmente está inativo no gênero Citrus, justificando a ausência de cor vermelha neste grupo.

O mais curioso é que um cultivar antigo de laranja sanguínea, chinês, também possui um retrotransposon perto de Ruby. Este retrotransposon é diferente do encontrado nos cultivares italianos, indicando uma origem independente. Assim, como nos outros cultivares, o cultivar chinês também depende de frio para ficar avermelhado.

Agora que entendemos como as laranjas sanguíneas ficam vermelhas, podemos desenvolver métodos para desenvolver cultivares que não dependam do frio. Além de deixar as laranjas muito bonitas, antocianinas são antioxidantes e podem ser muito benéficas à saúde.

Imagem: Wikipedia

Fonte: Butelli, E., Licciardello, C., Zhang, Y., Liu, J., Mackay, S., Bailey, P., Reforgiato-Recupero, G., & Martin, C. (2012). Retrotransposons Control Fruit-Specific, Cold-Dependent Accumulation of Anthocyanins in Blood Oranges THE PLANT CELL ONLINE DOI: 10.1105/tpc.111.095232

PrintView Printer Friendly Version

EmailEmail Article to Friend

Reader Comments

There are no comments for this journal entry. To create a new comment, use the form below.

PostPost a New Comment

Enter your information below to add a new comment.

My response is on my own website »
Author Email (optional):
Author URL (optional):
Post:
 
Some HTML allowed: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <code> <em> <i> <strike> <strong>